quinta-feira, 2 de julho de 2020

Empresas adotam videomonitoramento inteligente como aliado importante para o combate à disseminação da COVID-19

A tecnologia tem colaborado na prevenção e combate ao coronavírus. Inteligência artificial, drones, robôs, impressoras 3D e a telemedicina tem auxiliado profissionais da saúde e autoridades públicas no Brasil e no mundo inteiro.
No Rio Grande do Norte, uma lei aprovada esta semana determina a instalação de sistema de monitoramento coletivo de temperatura corporal nos estabelecimentos de grande circulação no RN. A iniciativa busca prevenir a disseminação do vírus, uma vez que a ferramenta é útil para proteger o público em geral e colaboradores.
O texto aprovado exige que os estabelecimentos com grande fluxo de pessoas instalem nas entradas principais um sistema de monitoramento de temperatura corporal, com o objetivo de detectar pessoas com possíveis sinais de febre. Pela lei, as pessoas que apresentarem temperatura superior a 37,5°C, devem ser orientadas a procurar autoridades médicas.
A medição de temperatura corporal através do videomonitoramento térmico é relativamente recente no Brasil, mas já tem sido utilizada e considerada bastante eficiente para ambientes de grande circulação em outros estados do país, a exemplo de vários lugares do mundo que estão conseguindo se adaptar à nova realidade provocada pela pandemia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário