segunda-feira, 3 de junho de 2019

CPI de Brumadinho pedirá quebra de sigilos bancário, fiscal e telefônico do ex-presidente da Vale

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga as causas do rompimento da barragem em Brumadinho, Minas Gerais, foi pega de surpresa com a decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), que acatou a solicitação do ex-presidente da Vale Fabio Schvartsman de não depor à CPI de Brumadinho.
A reação da Comissão, por sugestão do relator, o deputado Rogério Correia (PT-MG) e do presidente da CPI, deputado Júlio Delgado (PSB-MG), é de apresentar um requerimento com a quebra dos sigilos bancário, fiscal e telefônico do ex-presidente da Vale.

Nenhum comentário:

Postar um comentário