terça-feira, 9 de abril de 2019

Novo ministro da Educação defende expurgo de ‘marxismo cultural’ de universidades


Indicado nesta segunda-feira (8) para assumir o ministério da Educação no lugar de Ricardo Vélez Rodrigues, o economista Abraham Weintraub também é um assíduo seguidor das teorias do escritor Olavo de Carvalho. Ele defende que é preciso vencer o que chama de “marxismo cultural” das universidades a partir dos ensinamentos do guru do bolsonarismo.
Essa ideia foi apresentada por ele em dezembro a apoiadores do presidente Jair Bolsonaro durante um evento organizado por seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), em Foz do Iguaçu.
Na Cúpula Conservadora das Américas, Weintraub falou à plateia que os militantes de direita deveriam adaptar as teorias de Olavo para vencer os embates teóricos com os militantes de esquerda, inclusive adotando o seu jeito de falar com xingamentos. “Quando um comunista chegar para você com o papo ‘nhoim nhoim’, xinga. Faz como o Olavo de Carvalho diz para fazer. E quando você for dialogar, não pode ter premissas racionais”, disse no evento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário