quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Candidatos terão 25 seguranças e PF avalia proteção a mulher e filha de Bolsonaro


O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou nesta quarta-feira (19) em São Paulo que os candidatos à presidência da República passarão, cada um, a ter 25 agentes da Polícia Federal na segurança pessoal após o ataque ocorrido a Jair Bolsonaro (PSL) em Minas Gerais em 6 de setembro.
Segundo o ministro, no dia em que Bolsonaro levou uma facada, 21 agentes da PF faziam a proteção dele, além de integrantes das Polícias Civil e Militar local.
Jungmann afirmou também que receberá ainda nesta semana um relatório da PF sobre uma avaliação de risco em relação à filha e à esposa de Bolsonaro, que pediram também proteção da PF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário