sábado, 3 de março de 2018

Agora lascou: casar é prejudicial à saúde


É hora de dizer adeus a um dos mitos mais consolidados da sociologia sobre casamento como forma de felicidade. Isso porque um novo estudo afirma o contrário. De acordo com a ciência moderna, quem quiser uma existência completa e saudável deve evitar a vida conjugal a todo custo.
Segundo Dmitry Tumin, sociólogo da Universidade de Ohio, diferente do passado, os casais atuais passaram a enxergar o casamento como uma fonte de conflito. Mas por quê? Porque conciliar a vida familiar e profissional não é tão simples assim. O estresse causado por uma união parece trazer mais malefícios do que benefícios à saúde do ser humano.
O primeiro fator a ser considerado é que muitos casais, em busca de uma vida mais dinâmica, abrem mão de ter filhos. Tudo para evitar preocupações e ansiedade trazidas pela responsabilidade de ter uma família.
Vida a dois
Outro ponto importante diz respeito à independência econômica que as mulheres alcançaram ao longo dos anos. Elas não precisam mais dos homens para garantir o próprio sustento e o da família, então, para quê se meter em uma união que pode trazer mais dores de cabeça?
O grupo feminino também não parece interessado naquele papo de que o amor de um casal cresce com o passar dos anos. De alguma forma, já sabem que a ansiedade e todos os sintomas muitos outros sintomas como excesso de peso, problemas no coração e depressão podem aumentar em uma relação.
Após monitorarem o estado emocional de um grupo de 100 voluntários casados e solteiros, psicólogos da Universidade de Wisconsin, Nos Estados Unidos, concluíram que a monogamia não está diretamente relacionada à felicidade. De acordo com Richard J. Davidson, psiquiatra e autor do estudo, pessoas casadas tendem a ter mais dificuldade em recuperar de experiências negativas, o que pode levar a depressão.
Quem sabe o desinteresse das novas gerações para o casamento não esteja relacionada ao individualismo, mas sim a um instinto de sobrevivência?

Nenhum comentário:

Postar um comentário